terça-feira, 28 de outubro de 2008

Bailados escorrem poesia


A lua não cansa,
incita
olhares que anseiam estrelas…

A estrela amansa,
baloiça
entre medos e sonhos na noite…

A noite avança,
flutua,
em deslize, envolvendo a lua…

A lua não dança,
provoca
bailados
que escorrem
poesia…


27 de Outubro, 2008

2 comentários:

Um Olhar disse...

Maravilhoso, o que tu fazes com as palavras. Beijo

GBjo

Fátima

As Chamas do Fénix disse...

A Diana poeta...
escreve
belas melodias de letras...de forma tão discreta...

Uma grande chama para ti...beijos