quinta-feira, 12 de março de 2009

Saudade


Adoração pelos amantes da magia,
da utopia
que vicia,
como o encanto do teu toque.

E compaixão por quem ainda não sabe
que saudade
é a vontade
de envelhecer contigo.

Aliciante o entusiasmo que me invade
mas saudade
é, na verdade,
querer nunca te ter sentido.


12 de Março, 2009

4 comentários:

O mar me encanta completamente... disse...

Saudade, tema que inspira poemas lindos assim.
Parabens viu?
Só vim te ler e dizer “Boa noite”.
E quero dizer q não sei como foi seu dia.
Quais as decisões q vc precisou tomar, e quais foram adiadas.
Mas olha, todo dia é uma chance de mudar sua vida pro resto da vida...
p melhor ou não.
Pensa nisso ta ?
Dorme bem, q Papai do céu lhe abençoe!!
Meu carinho.

sfich disse...

Isto, tem a marca da poesia genuína! É que, às vezes (dependendo do estado de espírito) a gente que «escorre» poesia, tem necessidade de dizer coisas que, multas vezes, aparentam, o seu contrário; donde sobressai o desígnio de ludibriar a contrariedade das mesmas!...

António MR Martins disse...

Diana,

Continua a escrever coisas simplesmente...maravilhosas.
Quando as veremos publicadas em livro?
É extraordinariamente belo aquilo que escreve...
Beijinho
António MR Martins

Anónimo disse...

LINDO! Assim é que eu gosto mori... Pensamentos felizes, hein!!
Gostei muito, a sério... o teu poema faz-me sonhar com algo assim...
LALA***