sexta-feira, 3 de abril de 2009

O erro


Maníaco-demente, danos cerebrais
Delírio permanente em descobertas teatrais
Se não finge é porque mente, houvesse ilusões irreais!

Luz-te a mente em apogeu
Salva-te e o mundo é teu
Não vês que o erro sou eu?


3 de Abril, 2009

5 comentários:

Anónimo disse...

Brilhante!


Bruno Januário

sfich disse...

«...Segui o teu olhar, errei!
E quando quis voltar, errei!
Mas reparei depois
Que o erro era dos dois
E foi um erro a mais que eu encontrei...»

FB

Gleidston dias disse...

Um mergulho no mais profundo "ser" do ser humano, parabens menina Diana.

Otima semana pra voce.

bjsss

Anónimo disse...

Oh Diana, tudo bem que tens um dom para a palavra mas escreve com menos raiva... cruzes, fala de flores!! lol!! Tou na tanga, gosto muito do teu stilho poetica... és forte nas palavras! mmmm
Lau***

Anónimo disse...

este é sem duvida o meu preferido, va se la saber porque! je pense que je ne sais pas. cris enzima